Conhece aqui as acções da JSD Monchique. A força de uma juventude diferente, com a coragem de lutar e viver por inteiro as ideias em que acredita.

sexta-feira, janeiro 09, 2004

Biblioteca II - Biblioteca fechada


“BIBLIOTECA DE MONCHIQUE FECHADA HÁ UM ANO!”

“Faltam Livros?, Faltam Armários?, ou FALTA RESPEITO?”


Na sequência de anteriores iniciativas, a Comissão Política da JSD Monchique não pode ficar indiferente à gestão autárquica do seu concelho, que volta a demonstrar incompetência, inércia, e falta de sensibilidade para as questões que mais preocupam a população e em particular, os jovens monchiquenses, numa altura em que se inicia o segundo período escolar.

Depois do encerramento da antiga Biblioteca Fixa, nº 31 da Fundação Calouste Gulbenkian, que funcionou no edifício dos Paços do Município, por motivo de obras, e para mudança de instalações no início de 2003, ninguém imaginava que passado um ano, esta ainda continue encerrada e sem nenhuma explicação.
Apesar do Presidente da Câmara Municipal de Monchique, o Dr. Carlos Tuta ter garantido a sua abertura até Abril último (Jornal Região Sul de 19 de fevereiro de 2003 e Jornal do Algarve de 20 de Fevereiro de 2003, quando pressionado pela JSD) e emitido um edital a informar da sua abertura, a verdade é que a população de Monchique está privada do acesso a este espaço de inquestionável importância, quer para os estudantes e os jovens, quer para os restantes utentes que tinham ali o único espaço cultural do concelho.
Dizia também o Sr. Presidente que “este (2003) seria o ano em que a Cultura seria a sua prioridade”. Lamentamos ter que constatar que, à semelhança dos outros anos nada se passou, e nem em 2004 se esperam melhoras, pois a verba destinada à Cultura, destina-se apenas à demolição de um edifício!- Colégio de Santa Catarina (ver plano e orçamento da CMM-2004).
A JSD Monchique, lamenta que o Sr. Presidente da Câmara continue a mentir à população e a se refugiar num ou noutro problema mediático para esconder a sua incapacidade para gerir e responder às necessidades deste concelho. A verdade é que os dias passam, os meses, os anos..., e a população de Monchique continua prisioneira de promessas por cumprir, de maquetas e grandes Outdoors que enchem o olho, mas que nos conduzem à triste constatação que começa a ser um hábito, isto é, que se trata de mais uma descarada manobra de alguém que não tem dignidade, nem competência para continuar à frente da Câmara Municipal de Monchique.

Indignada e consciente da importância deste espaço para crianças e jovens em idade escolar, assim como outros que o frequentavam, a JSD entregou no dia 9 de Janeiro de 2004, uma carta ao Presidente da Câmara Municipal de Monchique, a exigir a imediata abertura da Biblioteca, a que juntou como oferta, o livro “As Mentiras que os Homens Contam”, do escritor Luís Fernando Veríssimo, aconselhando a sua leitura, a começar pelo próprio Presidente da CMM.
No mesmo dia, foi distribuído um panfleto (anexo) e um comunicado, com a grande questão que, por enquanto não tem resposta:
“Faltam Livros?, Faltam Armários?, ou FALTA RESPEITO?”

O nosso grande desígnio continua a ser o combate à hipocrisia dos detentores do poder instalado, o seu autismo, e os arrufos de caciquismo que diariamente prejudicam esta terra. Assim, não hesitamos, nem hesitaremos, em momento algum, em denunciar todas as atitudes que põem em causa o futuro da juventude e da população de Monchique em geral.

Monchique, 9 de Janeiro de 2004
A J.S.D. Monchique

 
Site Meter